It Takes Two jogo da Hazelight lançado pelo selo indie da EA Originals, chegou aos consoles e pc no dia 26 de março. Apesar de não conter status de triple AAA, o jogo conseguiu despontar de forma majestosa entre os críticos especializados. Nós do MeuGamer conseguimos acesso através da Electronic Arts, para deixar nossas impressões neste título. O jogo foi dirigido pelo excêntrico diretor Josef Fares. Fares que também é conhecido por Brothers: A Tale of Two Sons e A Way Out, os dois jogos com foco em cooperação.

Lendo a sinopse da trama parece algo clichê e bobo, um casal que possui sua única filha que estão em crise amorosa, hoje é quase uma unanimidade. O início é bastante triste, já que Rose recebe a triste notícia logo em seu café da manhã que seus pais estão se separando. Até então, não existe nada de especial nisso, só parece. A destemida Rose, determinada em reconciliar seus pais decide em um ato de desespero invocar o hilário Dr. Hakim. É nesse momento que a mágica acontece. Dr. Hakim é um livro vermelho com o título estampado em seu capa de “Book of Love” em tradução literal o Livro do Amor. Segundo o próprio o locutor ele era o último exemplar da livraria e considerado um best-seller, e a jovem o comprou.

Ao pedir ajuda para o livro seus pais são transformados em seres satirizadas que foram criadas pela própria menina. May vira uma boneca de crochê e Cody uma mistura de boneco de argila. Antes de adentrar na aventura preciso mencionar a performance da atriz Annabelle Dowler. A atriz fez uma atuação vibrante e firme com o seu sotaque britânico. O ator mexicano Joseph Balderrama que deu voz a Cody, estava em sintonia perfeita com Dowler. Por sinal, Balderrama fará uma partição no filme The Batman do universo DC em 2022. Além disso, devemos considerar que Rose ainda é uma criança e possui imaginação fértil. Sem spoilers, não posso afirmar se tudo é uma fantasia ou realidade.

O pedido virando realidade

Vamos ao que interessa para apresentar uma terapia de relacionamentos das mais esquisitas, e pode aposta! É importante frisar que só é possível em dupla com um amigo, já que um precisará do outro para resolver os quebras-cabeças. O diretor conseguiu expressar um olhar único em cada cenário de It Takes Two. Sempre seguindo a lógica de dois são melhores que um.

Acordando no galpão da família onde ficam todas as tralhas que o casal não utiliza mais, nos deparando como um verdadeiro cemitério de ferramentas e utensílios domésticos. O livro conta a situação e que o casal deverá trabalhar em equipe para poderem retornar suas vidas normais. Evidentemente, ao primeiro instante claro que não concordam com a notícia desanimadora do Livro.

Aspirando a sujeira

O jogo não apresenta uma dificuldade muito grande, os quebra-cabeças são relativamente fáceis e a morte não é o fim. Permitindo que o jogador morra por diversas vezes sem retornar ao checkpoint, exceto quando os dois morrem em simultâneo. Ainda com ar de desconfiança cada fase vai colocar em xeque escolhas do passado de cada personagem. Porventura, as fases colocam os jogadores em situações que devem ser resolvidas em ritmo acelerado. Embora o jogo seja linear não conseguimos enjoar do que é nos apresentados.

Quando pensamos que o próximo passo é mais do mesmo, logo ficamos surpresos por algo mais desafiador. Como um aspirador de pó ciumento por ser trocado, por um novo fazendo os protagonistas viverem momentos de angústias. É apenas uma das coisas que encontramos pelos diversos locais do lugar.

Inspirações nos cinema?

Nossa exploração nos mostram cenários inspiradores como filmes e Toy Story; Querida, Encolhi as Crianças, Casa na Árvore, e até mesmo um cabaninha criada por Rose. Conforme avançando no jogo a comunicação é primordial para passar pelos desafios que vão surgindo. O Co-op com a conversação é o que define o quanto bem-sucedido à dupla será em cada fase.

Evoluindo a cada cenário são necessárias novas mecânicas e isso é entregue com satisfação. Como citei acima sobre possíveis inspirações do diretor Josef Fares. Recebemos itens específicos para poder enfrentar inimigos e obstáculos que surgem nessas fases. Uma coisa que tenho que ponderá é que Cody normalmente terá utensílios mais robustos, e May com ferramentas mais técnicas.

Há também mini games que considero como um antiestresse quando os jogadores podem disputar entre si quem vence o outro. São bastante divertidos e descontraídos.

Trilha sonora e gráficos

A trilha sonora é suave e vai gradualmente ambientando os cenários, como o jogo é acelerado quase não há tempo para apreciar. Entretanto, nos momentos calmos é excelente para relaxar. O que falar dos gráficos? Além das mecânicas de jogo e sua jogabilidade, os gráficos são bem caprichados. Os desenvolvedores reproduziram em escala os objetos induzindo uma profundidade realista pela perspectiva dos personagens. O capricho com o jogo ficou estampado no resultado.

Um roteiro para filme de comédia romântica

A mirabolante aventura de dois casais e seus desafetos é perfeita para um filme de comédia romántica. Eles aprendem com seus erros e descobrem que a vida pode ser resolvida quando conversamos com o próximo. Sobretudo, ao se fechar não apenas podemos atingir negativamente o sentimento de outras pessoas como nosso. Principalmente, se filhos estiverem envolvidos que são tão dependentes de nós! A trama conseguiu me envolver do início ao fim, assim como, Felippe Cascado do canal Cascado Games que jogou comigo no PC. Os diálogos são clichês e Dr. Hakim tentou impactar com algumas frases forçadas, porém, bastante em diversos momentos.

Gamerdito (Veredito)


Por fim, fiquei surpreso e gostei da minha imersão e diversão que presenciei, uma das melhores coisas do jogo é ser objetivo. Encontrei poucos bugs nada que pudesse tirar minha satisfação com o jogo. A Hazelight acertou e ousou em lançar novamente jogo que exige um trabalho em cooperação. Ademais, você fica tão vidrado nas ações do casal que fica se pensando na sua própria vida pessoal. Pensando que esta situação poderia acontecer no seu lar.

Gamernérfilos, caso esteja em dúvida se adquire o título, posso falar que vale a pena cada valor investido, na minha visão sobre o game.

It Takes Two chegou em 26 de março de 2021 no PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC (Origin e Steam). Este review foi uma cópiasdo jogo cedida pela EA, no PC via Origin.

It Takes Two: It Takes Two é uma surpresa agradável que faz referências em franquias consagradas do cinema e do mundo dos video gamesJefão Calheiro
9
out of 10.
2021-05-14T03:19:00-0300

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.