Acredito que os anos mais sedentários que tive em toda vida dos meus 36 anos, entre 2020 e 2021, devido ao cenário atual que estamos vivendo pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Mas o que isso tem a ver com nosso tema de hoje? Tudo! Sabe por quê? Afetou literalmente diversos esportes pelo mundo que deixaram de exercer seus eventos e também a moral física e espiritual dos atletas.

Continua após a publicidade.

A SEGA que detém os direitos de desenvolvimento da franquia oficial baseada nos Jogos Olímpicos, liberada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Após hiato de 8 anos retomou seu lançamento com um novo título do maior evento esportivo mundial. Já que o RIO 2016 ficou de fora de um jogo das olimpíadas, limitando-se apenas em Mario & Sonic At The Rio 2016 Olympic Games para consoles Nintendo.

Os fãs que amam jogos de esportes aguardavam ansiosamente uma versão superior ao London 2012, que trouxe 31 modalidades cada com jogabilidade única. Apesar de críticas mistas, o jogo mostrava uma seriedade na imersão, exigindo uma maior participação do jogador ao utilizar os controles. Então, chegamos no ano de 2019, a empresa lança no Japão, Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game no Switch e PS4, com planos para chegar em 2020, o que acabou não ocorrendo, e chegando apenas em 2021.

Um legado olímpico promissor, mas distópico

Agora, posso prosseguir para nossa análise de Olympic Games Tokyo 2020 – The Official Video Game. Como mencionei que um título oficial para PC e consoles no ocidente estava com 8 anos de um hiato, esperava algo grandioso. Nesta minha indagação há dois pontos de linha de raciocínio para ser analisada. A primeira é, se você que está lendo gosta de um jogo mais sério e que representa literalmente modalidades esportivas. Poderá estranhar como a SEGA buscou abordar o novo título, com personagens caricatos sem o compromisso de desenvolver esportistas padrão de seus esportes. A segunda é mais simples, se quer jogar um jogo apenas como diversão entre amigos e descontrair, não irá estranhar como os personagens foram entregues.

Skins para remodelagem de Mario & Sonic.

No mundo globalizado onde os padrões de estética estão em constante mudanças, a SEGA quis aproximar a diversidade unificando os personagens sem um gênero. Assim sendo, adicionando na mesma modalidade excluindo feminino ou masculino. Algo contra? Claro que não! Contudo, estamos falando de Olimpíadas, onde atletas competem em alto nível, afinal são os melhores atletas do mundo. Desenvolvendo esta mistura sem separar por masculino ou feminino, perde-se toda a ideia de competição. Pois, o jogo não distingue vigor físico, força entre outras coisas, que fazem toda diferença. Minha percepção pessoal é que os responsáveis permitiram essa criação apenas para não “passar em branco”. A personificação nas escolhas dos uniformes são mais variados em comparação ao último título, não há como negar neste fato. Desde que o intuito fosse para aquela descontração ao ir conquistando medalhas e liberando os trajes. O foco principal que o jogador perceberá logo que começar a editar seu avatar, é um padrão simular de perfis. Volto a relembrar, se deseja jogar sem compromisso será algo pacífico e divertido. Aproximando-se na comparação de Mario & Sonic at the Olympic Games Tokyo 2020.

Modalidades e a falta de competitividade

Das 18 modalidades encontradas no jogo, entre: 100m, Revezamento 4x100m; 110m com barreiras; Lançamento de martelo; Salto em distância; Beisebol; Basquete; Vôlei de Praia; BMX (ciclismo); Boxe; Judô; Rugby; Sevens Futebol; 100m livres (Natação); 200m Medley Individual (Natação); Escalada Esportiva; Tênis de Mesa; e Tênis. Sete são de esportes coletivos, se eu incluir as opções de dupla de tênis de mesa e tênis vai para 9 modalidades, ou seja, metade dos esportes apresentados.

Serei breve ao apresentar cada esporte disponível e dizer o lado positivo e o lado que fiquei incomodado:

Começando pelos 100m que traz uma das provas mais icônicas do evento e consagra a pessoa mais rápida do mundo. A tradicional prova se mantém nas mecânicas padrão como apertar o botão “A”, joguei no PC com controle do Xbox. O problema é quando chega próximo da reta final, e começa o super sprint que todos os adversários lhe ultrapassam. Este sprint é uma espécie de super velocidade removendo o realismo da prova.

Revezamento 4x100m este é o que mais se aproximou da jogabilidade de London 2012, mantendo a barra de velocidade do atleta e incluindo um timer na passagem do bastão. O contra é na prova final onde tem que ter um sprint perfeito de 100% dentre os 4 da equipe para finalizar em primeiro lugar.

110m com barreiras, é necessário utilizar o tempo correto para acionar o analógico para cima e conseguir pular os obstáculos, mas parece que na prova final isso não existe. Pulo sempre vem junto de um delay que dar a impressão de ter sido criado proposital para atrapalhar nossa vitória.

Lançamento de martelo em todos os jogos do gênero é o mais simples e fácil, mesmo introduzindo uma nova mecânica para lançar o martelo. Este não tive maiores problemas, por outrora deve ter uma precisão perfeita.

Salto em distância gostava de como era em London 2012, nesta nova versão é quase parecido, mas não sentimos que estamos exatamente desenvolvendo uma corrida. Para ser efetuado um pulo em velocidade e escolher o melhor ângulo do salto. Esse desafio não introduziram muitas mudanças.

Beisebol, modalidade inédita nos jogos um dos esportes coletivos que os japoneses são verdadeiros fãs Evidentemente, seria introduzido no game, é uma das mecânicas mais confusas. É fácil pegar o jeito, todavia, travado e momentos por honra sente a vontade brutal de conseguir fazer um strike perfeito.

Basquete é a melhor modalidade no quesito jogabilidade, se você jogou os jogos de “NBA 2K Playgrounds 2”, com as versões dos jogadores cabeçudos da NBA. Vai sentir um controle parecido e à IA dos adversários não são tão ruins como em outros apresentados no mesmo jogo. Este eu poderia jogar por várias vezes, mesmo com tempos curtos em cada desafio.

Vôlei de praia conseguiu piorar seu gameplay, com um confuso sistema de saques e bloqueios, que parece ter novamente um timer. Sinceramente, achei bem inferior ao último jogo da franquia. Não tive muita vontade de jogar por diversas vezes a categoria.

BMX (Ciclismo) que substitui o Ciclismo keirin, veio apresentando uma proposta de uma corrida em pista de terra e diversos obstáculos. Se a SEGA quiser lançar um jogo focado no gênero este está aprovada. O BMX trouxe uma jogabilidade boa e competitiva. Embora, o jogador tenha que fazer tudo com perfeição na última prova para conseguir ser campeão. Ainda assim, senti falta da categoria keirin.

BOXE, como o Judô é divertido inspirado em Ready 2 Rumble Boxing, estou trazendo referências de jogos antigos, pois, é exatamente o que lembra. A utilização de esquivas automáticas especiais e quedas mirabolantes, faz um dos desafios mais engraçados. Não estou entrando em contradição ao afirmar ser engraçado, apenas não espere nada série na luta.

Judô é outro que mensura 4 lutadores da equipe e quem vencer 3 partidas é a equipe vencedora. O estilo de pontuação utilizando as investidas na manga do kimono e ataque rápido, baseado no cansaço dos lutadores para praticar Ippon e Waza-ari. Até que faz, algum sentido. O problema é são os contra-golpes adversários que nunca sabemos a luta foi perdia pelo cansaço ou simplesmente pela programação do jogo.

Rugby, outro esporte coletivo que devemos confrontar adversários driblando até área que marcamos o Try (gol que vale cinco pontos) do in-game para colar a bola ao chão. É sinceramente, a IA mais “burra” que já vi e um jogo de video game nos últimos tempos. O defensor do time adversário, simplesmente não lhe impede de avançar corrento até mesmo contra o seu campo, permitindo sua invasão sem problemas. Consegui fazer os chamados “macetes” para pontuar sem problemas. Era tão promissor essa categoria.

Sevens Futebol, ele é engraçado, apesar de não existir perca de stamina (energia) e print “forever”, os dribles são uma parte nostálgica de International Superstar Soccer Deluxe, com chutes a gol inspirado em Capcom’s Soccer Shootout, movimentos de FIFA 14 e controle de Pro Evolution Soccer 2012 e também mecânicas de Virtua Striker 4. Citei todos esses jogos, não como ruins, pelo contrário, sempre gostei desses jogos. Dependendo da comparação estou indo longe, a jogabilidade mescla esses estilos, sem aprofundar na IA. O futebol de 7 foi desafiador pela falta de coerência em alguns chutes do meio de campo, — ou melhor, super chute que pode jogar o goleiro para o fundo das redes.

100m livres (Natação), sem dúvida tem quase a mesma mecânica do último título exceto por um novo layout dos movimentos no controle, executando os movimentos com perfeição sem errar é vitória garantia. Agora, torça para não cometer um único erro, pois, já era primeiro lugar.

200m Medley Individual (Natação), não manteve os controles buscando inovar para cada estilo era um modo diferente de apetar os botões e analógicos. O maior problema é que adicionaram o fôlego que se apertar errado temos a impressão que a atleta está morrendo afogado. Chegando ser surreal, não é exagero é a realidade dos fatos, — “sorri” por demais nessas partes.

Escalada Esportiva, é a nova modalidade que entrou nos jogos olímpicos de Toquío 2020, é a atividade de escalar paredes de rocha, especialmente com o auxílio de cordas e equipamentos especiais. Esta não posso basear-me em outros jogos, mas, consegui escalar apertando rapidamente os analógicos, já que apontar para cada posição de rocha, seu oponente vence sem problemas.

Tênis de Mesa, as disputas são sempre entre os asiáticos quando falamos de campeões em partidas épicas sem fim. Parece que baixou o mesmo nesse evento. Ficou fora da realidade pontuar, o oponente está como Barry Allen pegando as principais devoluções, exceto quando você faz um suporte combo de bola de fogo, sendo um nocaute. Desta, maneira é possível pontuar. Os comandos não são tão preciso e acabamos confusos com a movimentação da câmera que cria um ghost de nosso personagem. Deixando-o semi transparente para não perder a “bolinha” do nosso campo de visão.

Tênis, este evento pegou a escola da franquia de Virtua Tennis da própria SEGA. Sendo o mais próximo de jogos e mecânicas de Tênis que ouve mais capricho. Ao jogar sentimos uma fluidez nos controles com liberdade nas escolhas de cada saque e devolução nas recepções dos saques. Está na lista dos que tiveram melhor desempenho na IA e também nos controles, com Basquete, BMX, e Futebol de 7.

Por fim, Tênis, Tênis de Mesa que existia a possibilidade de partida individual ou duplas, eles mais atrapalhavam do que nos ajudavam. O modo online aguardei longos minutos para encontrar jogadores e tive lags em algumas dispustas, nada que complicasse minha experiência do modo online. Contra outros jogadores fica mais frenético e a motivação de superá-los aumenta a cada prova.

O jogo está mais para um arcade que não possuímos a sensação de participar de um evento grandioso com competidores de diversos países. Mesmo com as opções de países de todos os continentes na escolha da nossa nação. Introduzindo gráficos simples com inspiração de caricaturas para atrair desde jovens e adultos.

As Olimpíadas estão chegando!

Guardei esta revisão para publicar nesta sexta-feira, 23 de julho, dia que inicia oficialmente os jogos de verão conhecido mundialmente como Olimpíadas. Com um pequeno descontentamento em saber que poderia ser possível um melhor capricho neste jogo que é só lançado a cada quatro anos. Ademais, a empresa no atual título pode se preparar por 8 anos em relação ao anterior. Deixando parecer ter sido algo que fez pensando no mercado japonês ou asiático, excluindo o ocidente. A adição de skins, disputas com super lendas fictícias de cada esporte, nada disso supera uma verdadeira competição que merecia mais respeito dos desenvolvedores.

Gamerdito (Veredito)

Geralmente, não gosto de separar prós e contras, resumindo os meus contras separei em cada prova das competições que listei acima. O lado positivo é que houve evolução de tentativas que acabaram não saindo como esperado. Isso demonstra como a SEGA tentou inovar mesmo que o jogo não tenha sido recebido pela crítica especializada. Divertido jogar com os amigos, monótono jogando sozinho. Finalizando meu raciocínio, eu compreendo as escolhas dos jogos escolhidos que são de grande sucesso no Japão. Talvez, um dos principais equívocos foi ter deixado de fora atividades esportivas como ginástica, tiro esportivo, canoagem entre outras. Infelizmente, faltou profundidade nos mini jogos e não foi por fala de esforço da minha parte. Colocando a série Mario & Sonic mais próximo de um jogo de verão do que o oficial.

*O jogo foi adquirido de forma independente sem influência da desenvolvedora ou publisher do game.

Jogos Olímpicos de Tokyo 2020 – O jogo oficial

Jogos Olímpicos de Tokyo 2020 – O jogo oficial: Olympic Games Tokyo 2020 - The Official Video Game é um jogo com boas ideias, porém mal-executado sendo divertido apenas com os amigos e frustração jogando sozinho. Mas vale a pena como um passatempo.Jefão Calheiro
6
out of 10.
2021-07-23T04:04:00-0300

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.