Você não precisa ser especial em “Project Power” , novo filme da Netflix com Jamie Foxx, Joseph Gordon-Levitt, Rodrigo Santoro e o destaque , Dominique Fishback.

Tomamos uma pílula e Pronto! temos cinco minutos de super poderes: ficamos invisíveis, temos supervelocidade e poder de regeneração. Porém,não podemos escolher qual poder temos a disposição, apenas tomando a tal pílula que brilha.

Mas, nem tudo é alegria…efeitos colaterais? Talvez nada aconteça e em vez de você virar um herói ou seria um mega vilão? você explode…simples assim….Esse conceito original e genial torna o filme vibrante, instigante e divertido.

Nova Orleans está repleta de criminosos a solta e a polícia parece não administrar o dano que essa nova droga causa nas ruas. Joseph Gordon interpreta Frank, um policial dedicado, que foge as regras.

Ele usa o power para lidar com situações perigosas, e sua fornecedora é a jovem Robin, interpretada por Dominique Fishback, preocupada com a mãe, decide se render ao mundo da criminalidade e sonha com um futuro como artista rap.

Só que, sua vida envolta em mundo corrupto e perigoso não ajudam e seu caminho e de Art se encontram . Art (foxx) busca por sua filha, e , através dele, descobrimos a origem do tal projeto. Art seria um vilão em potencial ou apenas um pai desesperado em busca de sua filha? Ele diz a verdade ou Robin deve temer por sua vida e de sua família?

Destaques

Rodrigo santoro é o grande vilão (Biggie) , espalhando a nova droga por todos os lugares, visando o lucro e o poder. Sua atuação merece elogios, não só de quem assiste, mas gerou comentários dos próprios colegas de elenco.

A buscar de seu personagem pelo poder é transmitido de avassaladora.Mesmo que com pouco tempo em tela, é uma grande atuação.Para alguns pode soar exagerada, mas a intensidade em como o personagem acredita em seu produto, merece tal exagero de atuação. Diria que Biggie poderia ser um primo do Coringa de Joaquin Phoenix. A cena da luta entre Art e Biggie é um destaque a parte, uma das melhores cenas que já vi.

O jogo de camera é perfeito e sentimos que estamos acompanhando toda a ação dentro de uma capsula congelada.

A Netflix deixou claro que tem muito dinheiro para gastar em efeitos e as lutas memoráveis chegaram para ficar. O filme soa como crítica a cultura de super-herói , a corrupção e a forma como os negros são oprimidos pela sociedade americana.Os diálogos entre Foxx e Dominique deixam claro.

Vale a Pena?

Project Power é um daqueles filmes que você adoraria assistir em uma tela grande de cinema, aproveitando todos os efeitos visuais disponíveis, com uma história , por si só , inovadora….viver em um mundo onde possíveis heróis e vilões tem a possibilidade de equilibrar o jogo, mesmo que por 5 minutos , onde pessoas comuns decidem destinos…power é sobre como administramos o poder….e como dizem ” dê poder a uma pessoa e saberás quem é”….

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.