Jurassic World: Parque dos Dinossauros completa 25 anos

 

Lançado em junho de 1993, Jurassic World: Parque dos Dinossauros foi um marco no ramo de efeitos especiais

 

Há exatamente 25 anos Jurassic World: Parque dos Dinossauros teve sua estreia aqui no Brasil. Lançado nos Estados Unidos dia 11 de junho de 1993, a adaptação do livro de Michael Crichton fez história e entrou para a lista de filmes mais memoráveis de todos os tempos.

 

História

Com direção de Steven Spielberg e roteiro de Michael Crichton e David Koepp, Jurassic World: Parque dos Dinossauros conta a história de um filantropo bilionário que decidiu recriar dinossauros após financiar grandes pesquisas genéticas para isso. Com a ajuda de uma equipe especialista em engenharia genética, ele consegue dar vida aos dinossauros e, para preservá-los e exibi-los, cria um ambiente perfeito para as criaturas: um parque temático em uma ilha do Atlântico. Antes mesmo da inauguração do parque, entretanto, a experiência sai do controle e as coisas começam a dar errado.

 

Efeitos especiais

Para a época, produzir um filme de ficção científica desse estilo foi um desafio muito grande, principalmente porque Spielberg queria representar os dinossauros da forma mais realista possível. Para isso, foi necessário o trabalho de duas equipes: a Stan Winston Studios (responsável por criar os dinossauros em tamanho natural com animatrônica) e a Industrial Light & Magic (que se encarregou da parte dos efeitos especiais e da computação gráfica).

Assim, Jurassic World: Parque dos Dinossauros foi considerado um dos primeiros filmes a explorar o CGI (imagens geradas por computador), ou seja, um dos pioneiros a usar grande nível de tecnologia. Só a parte da produção levou três anos para ser concluída – mas valeu a pena, visto que esse retrato fiel e real dos dinossauros foi o principal motivo que levou o filme a virar um sucesso de bilheteria. Jurassic World: Parque dos Dinossauros se tornou o filme de maior bilheteria da história (arrecadando mais de US$ 914 milhões mundialmente) e só saiu desse posto após o lançamento de Titanic, quatro anos depois.

 

Legado

Além do recorde de bilheteria, o filme também foi muito bem avaliado pelos críticos – inclusive os da Academia. Jurassic World: Parque dos Dinossauros ganhou Oscar de Melhor Som, Melhor Edição de Som e Melhores Efeitos Visuais. Com Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum, a adaptação se tornou um clássico do cinema e, depois desta, vieram mais quatro filmes – The Lost World: Jurassic Park (1997), Jurassic Park III (2001), Jurassic World (2015) e Jurassic World: Fallen Kingdom, lançado mundialmente este mês.

 

Trailer Jurassic Park 1 (1993)

 

É inegável que Jurassic World: Parque dos Dinossauros foi – e ainda é – um sucesso que revolucionou o cinema e a forma como os dinossauros são retratados no audiovisual. Talvez as novas franquias não sejam tão boas ou tão icônicas quanto o primeiro filme, mas somente a existência das outras quatro obras já nos mostra que Jurassic World será sempre atual e bem recebido pelo público.

E você? Já foi assistir ao filme Jurassic World: Fallen Kingdom que entrou em cartaz nesta quinta-feira (21)? Qual dos filmes do Jurassic Park é seu preferido? Deixe nos comentários!

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.