E3 2021 / Arquivo Web

Segundo o site VGC (Videogames Chronicle) os organizadores da E3 2021 apresentaram planos para cobrar uma Taxa por alguns Conteúdos Planejados; como DEMOS de Games Sob Demanda e Pacotes Premium com Acesso Extra.

Continua após a publicidade.

No entanto, a ESA – Entertainment Software Association (Associação de Software de Entretenimento) negou que o Evento cobraria Taxas por seus conteúdos:

Porta-Voz da ESA – Posso confirmar em nome da ESA que não haverá Conteúdos Pagos na E3 2021.

Ainda mais, em uma declaração anterior enviada ao site VGC (antes deles publicarem sua matéria), a ESA disse que “entregaria uma Experiência Gratuita para todos os interessados ​​na E3 2021“, mas não descartou especificamente Conteúdos Pagos.

Segundo Fontes (também do site VGC), a ESA estava sim discutindo a possibilidade de agrupar algumas de suas Ofertas Ao Consumidor como parte de Conteúdos Pagos (no caso DEMOS de Games Sob Demanda e Pacotes Premium com Acesso Extra).

Porém, pelo menos uma Grande Empresa de Games que falou com o site VGC expressou críticas aos planos de Conteúdos Pagos e sugeriu que a ESA havia indicado que estava disposta a desistir da proposta. Se sua Declaração Recente (vista acima) estiver correta, então esse parece ser o caso.

O Evento, que será rebatizado como “Electronic Entertainment Experience/Experiência de Entretenimento Eletrônico” (em vez de “expo”), está planejado para durar uma semana a partir de 13 de Junho, e incorporará Três Dias de Conteúdo de Transmissão, seguido por uma Experiência do Consumidor alimentada por um Aplicativo Oficial da E3.

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.