Geração dos emuladores manteve o nome da Nintendo vivo?!
Geração dos emuladores manteve o nome da Nintendo vivo?!

Uma geração destinada aos roms beirando a facilidade em um só lugar, assim foi a geração dos anos 2000. Um período de grande transição, em meio a desconfiança do fim de uma era de consoles, iniciado pelo fracasso do Dreamcast da Sega, que prometia uma revolução gráfica a frente do seu tempo, acabou retirando a empresa japonesa da briga na guerra dos consoles com a Nintendo, e posteriormente, com a Sony, que nesse período já havia consolidado seu nome no mundo dos videogames por meio do Playstation. Porém, os próximos consoles deveriam ser algo extraordinário para manter os consoles domésticos vivos. Aproveitando essa crise de mercado, a internet ficava cada vez mais popular e os jogos para PC obtinham a força necessária para conquistar o mercado. Boa parte dos jogadores de videogames estavam migrando do console para o PC e jogos como Counter-Strike, Diablo II, The Sims, Baldur’s Gate II, B17- Flying Fortress: The Mighty 8th, Descent entre outros, faziam alegria dos jogadores nos Desktops.

Uma Imagem ROM (Read only memory, em português “Memória apenas para leitura”) é uma cópia em arquivo de um chip de memória ROM, muitas vezes um cartucho de Video-game, o firmware de um sistema embarcado ou de uma máquina de Arcade. … ROMs ou jogos para emuladores e consoles são softwares como quaisquer outros.

Mas alguns sites, tentando manter viva a memória dos jogos de consoles, conseguiram compilar os dados da maioria dos jogos e desenvolveram emuladores para ler as chamadas roms, disponibilizando de forma gratuita para download. Um dos primeiros sites e pioneiro foi o EmuParadise, site criado por um indiano que disponibilizava jogos retrô de diversas consoles extintos comercialmente tais como 3DO, Atari, NeoGeo CD, Philips CD-I, e até mesmo os da Sega e Nintendo. É claro que as gigantes japonesas não pegaram leve com os sites de roms, mas como leis contra pirataria online ainda estavam engatinhando os sites se mantinham sem problemas, quando as empresas conseguiam algum tipo de liminar eles migraram para hospedagem ou domínios de países que as empresas não conseguiam álibis para derrubar os seus servidores.

 

Com o passar dos anos, os sites de emuladores foram aumentando, e a nova geração que não havia tido contato algum com os jogos clássicos, começaram seu primeiro contanto mediante aos emuladores dos consoles passados. Alguns jogadores alegam que jamais teriam jogado ou comprado títulos de franquias como Super Mario Bros., Zelda, Super Metroid, Donkey Kong. Super Smash bros., Sonic, além de títulos como uma das maiores franquias de sucesso, como Pokémon, lançado para o Game Boy Color da Big N. Fato que os emuladores influenciaram e muito a escolha de muitos novos jogadores que estavam escolhendo qual plataforma iriam seguir. Ainda nos anos 2000 a Sony resolveu lançar seu Playstation 2 a continuação do seu legado, a Nintendo lançaria o sucessor do Nintendo 64 o chamado GameCube em 2001, só que desta vez, a empresa teria uma nova concorrente, além das duas outras empresas japonesas; A gigante Americana Microsoft lançaria seu primeiro console desenvolvido pela empresa com o nome XBOX e entraria de vez no mercado dos consoles.

 

Xbox console da Microsoft lançado em novembro de 2001

Microsoft Xbox 2001

O videogame da Microsoft chegaria ao mercado com a promessa de ser algo novo para consolidar o seu nome no “Mundo dos Games”, promessa que a Sega não conseguiu. A Nintendo apostou suas fichas na nova geração dos consoles, mas acabou sem o resultado esperado, o console Gamecube vendeu apenas 21 milhões de unidades em todo mundo. O curioso é que o console portátil lançado no mesmo período, Game Boy Advance, vendeu quase quatro vezes mais com um total de 81 milhões de unidades vendidas. Grandes Rumores colocavam a Big N como uma nova sega, com dois grandes fracassos de vendas para videogames caseiros, forçando a empresa a focar nos consoles portáteis, já que o retorno era mais rentável; para se ter uma noção da dimensão do prejuízo, o console obteve um pouco mais de 660 jogos, no entanto somente 26 jogos ultrapassaram a marca de um milhão de cópias vendidas ao redor do mundo. Buscando uma nova estratégia para retomar os anos de glória e sua hegemonia, a Nintendo, durante os próximos cinco anos seguintes, lançaria apenas consoles portáteis. Isso foi deixando os fãs da Nintendo cada vez mais inseguros e muitos achavam que nunca mais jogariam novamente grandes clássicos mundiais da empresa.

Game Boy Advance

Com a sequência de fracassos no mercado, muitas lojas, com receio de novos fracassos e prejuízos, optavam por não repor o estoque de jogos da empresa. No período entre 2002 e 2006 os jogadores estavam insatisfeitos com a baixa qualidade de alguns jogos lançados, deixando os nintendistas cada vez mais apreensivos com o futuro da Nintendo. Toda essa incerteza, favoreceu para novos sites de emuladores e catálogo de roms ampliassem seu espaço na web. Os jogadores que tinham o privilégio de uma conexão estável, passavam horas e horas coletando o máximo possível de jogos.

 

Conforme a tecnologia ia avançando, emuladores mais estáveis eram lançados. Estes mesmos emuladores, com o avanço os avanços e atualizações, permitiram que jogos de consoles como Playstation, Sega Saturn e Nintendo 64 fossem possíveis de emular no PC. Foi quando o Game Cube, atual pesadelo da Nintendo, ganhou o primeiro jogo emulado, uma versão do jogo de Bust-a-Move de 2004, sendo o primeiro emulado com perfeição nos PCS da época. Os emuladores realmente revolucionário a indústria dos games, tanto para o lado positivo como para o lado negativo. Por esse motivo as empresas começaram a projetar consoles com sistema de retrocompatibilidade, essa tecnologia se tornaria base para todos os consoles até os dias de hoje. Depois desse “boom” causados pelos softwares de emulação. Não há como negar que esse problema foi uma pedra no sapato das empresas. A Sony já imaginava que os emuladores poderiam causar problemas e foi a primeira empresa a criar uma retrocompatibilidade, já que os jogos de Playstation 1 eram possíveis de se jogar no Playstation 2.

Os softwares de emuladores e suas roms mantiveram os jogos dos consoles da empresa japonesa vivos no mercado, no ano de 2006, a Nintendo retomou seus investimentos para um novo console doméstico, confiantes nos bons resultados dos consoles portáteis, afinal foram 5 anos projetando algo para apagar seu último fiasco.

 

Com nome de Nintendo Wii, o quinto console da Nintendo, faz parte da sétima geração de videogames. O Wii marcou bastante com algumas características únicas para a época de seu lançamento. Uma das grandes inovações ao trazer um controle sem fios – Wii Remote – capaz de detectar movimentos através de um acelerômetro, e ao permitir que o usuário recebesse atualizações da internet durante o modo stand-by, com o WiiConnect24.

Wii o console da reabilitação neurológica

O console ganhou grande popularidade no meio fisioterápico, profissionais do mundo inteiro usavam sua tecnologia para incentivar os pacientes em tratamento de reabilitação motora. Com todo o resultado positivo o Nintendo Wii se tornou até hoje um dos cincos consoles mais vendidos em todo o mundo. Títulos notáveis de jogos que fizeram parte da plataforma como Mario Kart 8, The Legend of Zelda: Skyward Sword, Bayonetta 2, Super Smash Bros, Donkey Kong Country: Tropical Freeze, Hyrule Warriors, Sonic Boom: Rise of Lyric, Pokémon Ruby and Sapphire, Super Mario Advance, Namco Museum e diversos outros. Ademais, a empresa percebendo que seus fãs amavam seus jogos clássicos, permitiu a reprodução dos jogos de gamecube em sua plataforma do Wii consolidando e entrando de vez no mercado de retrocompatibilidade; toda essa situação foi impulsionada pelos seus concorrentes e principalmente pelos sites de emuladores, que nessa altura já possuíam um grande acervo de jogos em seus catálogos. Uma década se passou e mesmo com todo burburinho do SOPA (Lei de Combate à Pirataria Online), que conseguiu derrubar diversos sites alternativos de downloads de mídia, os sites de emuladores de jogos se mantiveram firme e forte. Nesse momento já não era mais um ou uma dúzia de sites do mesmo segmento, agora já eram centenas de milhares. Eis que algo improvável estava preste para acontece: A Big N em 2018, resolveu comprar a briga novamente com os sites de emuladores de jogos e com uma limitar vencida na justiça conseguiu que todos os sites que estivesses em países com lei de combate à pirataria, aplicasse multas para sites que não encerrasse suas atividades. Os sites LoveROMS e LoveRETRO administrado por um casal de gamers, foram obrigados pela Nintendo a fazer acordo extrajudicial devido a prejuízos durante os anos de atividade. Segundo consta, dizem que a empresa vai receber mais de US$ 12 milhões do site.

Queria que outras pessoas pudessem vivenciá-los.

Já o indiano o precursor do site EmuParadise disse em nota: “Eu comecei o EmuParadise há 18 anos porque eu nunca pude jogar muitos desses incríveis jogos retrô enquanto crescia na Índia e queria que outras pessoas pudessem vivenciá-los. Ao longo dos anos, muitas pessoas juntaram-se e contribuíram para esta visão e acho que posso dizer que fomos bem-sucedidos em espalhar a nossa paixão por jogos”.

O detalhe que a empresa não explicou os reais motivos judiciais para acabar com os sites de emuladores, boa parte dos nintendistas acreditam que a empresa japonesa pretende lançar uma espécie de coletânea para o seu último console do Nintendo Switch ou focar no seu Super Nintendo Classic Mini Edition, console retro com grandes clássicos da empresa que foram lançados, o que faria mais sentido já que ao investir em seus antigos títulos os sites de roms poderiam prejudicar suas vendas.

 

Gamernéfilos só o temo nos dirá os planos da Big N e o futuro dos sites de roms. Se você tem alguma opinião sobre alguma teoria dos acontecimentos que levaram a Nintendo a iniciar uma nova briga contra os sites de emuladores, deixe seu comentário, adoramos debater com nossos leitores.

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.