O que esperar do novo jogo de "O Senhor dos Anéis" para 2021
 

A Saga “O Senhor dos Anéis“, é uma das franquias de maior sucesso de todos os tempos, seja ela literária, no cinema, e até mesmo nos videogames.

Em março de 2019, o estúdio alemão Daedalic Entertainment, anunciou um novo game de O Senhor dos Anéis para 2021, e já foi dito que ele terá Gollum/Sméagol como protagonista, uma vez que o título do jogo seria: “The Lord of the Rings: Gollum”.

Com o anúncio de “The Lord of The Rings: Gollum“, inspirado nos livros do escritor J.R.R. Tolkien. Mas o que esperar do game?

O CEO da Daedalic, Carsten Fichtelmann, confirmou recentemente que, além do PC, o game será lançado para os novos consoles Xbox e Playstation 5, e confirmou que a versão de Sméagol/Gollum será baseado somente nos livros, não possuindo os filmes como referência.

Com tanto conteúdo fascinante do universo Tolkien por que o protagonista do novo jogo de Senhor dos Anéis é Gollum/Sméagol?

Sméagol com sua aparência humana interpretado pelo ator Andy Serkis em “O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel ” — Warner Home Video / Reprodução

Como enredo, o que se sabe até o momento é que o jogo terá como será inspiração apenas os livros de J. R. R. Tolkien, e irá explorar os eventos que acontecem entre o momento no qual Sméagol encontra o Um Anel e a já famosa e conhecida trilogia de O Senhor dos Anéis.

Possivelmente, Gollum/Sméagol tenha sido escolhido por seu carisma, por ter estado muito presente na trilogia de filmes do Senhor dos Anéis, atuando de forma sorrateira visando sempre obter o anel para si, possuindo duas vozes conversando continuamente em sua mente.

 

Vale lembrar que Gollum também esteve presente em jogos que fizeram sucesso, como Middle-earth: Shadow of Mordor.

E como seria a jogabilidade de um jogo focado em Gollum como protagonista?

A parte furtiva poderia ser explorada como ocorre nos game de Styx.

Se você curte jogos do gênero Stealth, deve conhecer Styx: Master of Shadows, e sua continuação, Styx: Shards of Darkness. No primeiro jogo, você controla Styx e vive a história dele em busca do coração da Árvore do Mundo, objetivo que ele possui sem saber ao certo a razão, possuindo uma voz que o incomoda, e que também o direciona a libertar um “amigo” da prisão, também sem saber o por quê.

Resumidamente, como Styx, você precisa andar nas sombras porque o combate é muito perigoso, pois com um ou dois golpes Styx pode morrer, sendo necessário ter a destreza de defender o ataque e se esconder ou defender e rapidamente contra atacar.

Porém, o melhor de Styx está em eliminar inimigos de forma furtiva e esconder os corpos para não ser caçado pelos demais.

Como Gollum enfrenta um problema psicológico, como se possuísse dupla personalidade estabelecendo estratégias diferentes para alcançar o seu objetivo principal, possivelmente as crises psicológicas, ao ouvir vozes, ter visões perturbadoras, poderiam ser semelhantes ao que vemos no game Hellblade: Senua’s Sacrifice.

Senua é uma guerreira picta traumatizada depois de uma invasão viking, o que agrava sua psicose, e que viaja para o submundo de Helheim, para salvar a alma de seu amado(Dilion), precisando, no percurso, enfrentar seu passado e seus traumas.

Por isso, um jogo situado no universo Tolkien tendo Gollum como protagonista poderia facilmente fazer uso de mecânicas stealth como vemos nos jogos de Styx, e os conflitos psicológicos poderiam ser explorados como ocorre no game de Senua.

Resta aguardar novas informações sobre o jogo para sabermos enredo, que outros personagens poderão aparecer para dar robustez à história, uma vez que o game será mais focado na história do que no combate, sendo possível que, se existirem situações de conflito ou combate, Sméagol/Gollum poderá fazer uso de pessoas que tenham sido por ele influenciadas, talvez até existindo opções de múltiplas escolhas e com linhas de acontecimentos alternativas, e talvez finais alternativos.

Certo é que o estúdio Daedalic tem planos de lançar o agme The Lord of the Rings: Gollum somente em 2021 e para todas as plataformas para alcançar todos os públicos, o que é bastante lógico porque seria estranho limitar um game situado no universo Tolkien que faz tanto sucesso em diferentes tipos de público e gamers de consoles e PC.

Portanto, The Lord of the Rings: Gollum é um game já focado para a próxima geração de consoles, e, possivelmente, por se tratar de um game de nova geração, faça uso de novas tecnologias como o Ray tracing da NVIDIA, que se trata de uma renderização de gráficos 3D por computador que confere mais realismo ao simular o trajeto dos raios de luz, reproduzindo luzes e sombras mais fiéis à realidade.

The Lord of The Rings: Gollum – Daedalic Entertainment / Divulgação

Maiores detalhes do jogo devem ser revelados na E3 2020, evento acontece entre os dias 9 a 12 de julho, em Los Angeles nos Estados Unidos.

Jogue Gears 5 com Xbox Game Pass Ultimate

Acompanhe o MeuGamer no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Twitch e Pinterest.

One thought on “O que esperar do novo jogo de “O Senhor dos Anéis” para 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.