Altered Carbon novo Sci-Fi da Netflix
Altered Carbon novo Sci-Fi da Netflix

Nova série da Netflix de Sci-fi estreou hoje (02), mostrando um clima obscuro como se o corpo humano fosse simplesmente nada e com uma ideia sombria de Cosmicismo.

A trama aborda como nós seres humanos buscamos a vida eterna; descartando nossos corpos como se fossemos apenas escamas de cobra. E é exatamente isso que a abertura da série nos apresenta com o logo de uma serpente simbolizando o símbolo do Infinito.

Altered Carbon tem a direção e criação de Laeta Kalogridis (O Exterminador do Futuro: Gênesis). A série é baseada  no romance de ficção de Richard Morgan lançado em 2002.

A série conta a história de Takeshi Kovacs (Joel Kinnaman),um ex-mercenário e um emissário com capacidades além da física humana, “Poderia dizer que é um Jedi moderno”; em um futuro onde a mente humana pode ser transferida de um corpo a outro como se fosse uma peça de roupa íntima.

As memórias são armazenadas em um dispositivo chamado de “FHD”, uma espécie de um HD  que fica interligado ao corpo da nova capa.

Kovacs, após passar por 250 anos morto, é ressuscitado para solucionar um complexo e perigoso caso de assassinato de um Matusa, como são conhecidos os que vivem por centenas de anos – uma forte referência a Matusalém da Bíblia cristã que viveu 969 anos e teria sido filho de Enoque, pai de Lameque e o avô de Noé.

Assim começa  AC com um total de dez episódios da primeira temporada.

 

Com muito Cyperpunk  e um visual com um enredo um pouco repetitivo, lembrando Ghost in the Shell( Vigilante do  Amanhã), Blade Runner 2049, Cloud Altras e Matrix, a série aborda temas profundos do cotidiano atual como gênero, preconceito racial, discriminação, entre outros.

O capricho nos cenários é evidente e não deixa a desejar no estilo de produção com visual futurístico.

Trailer Altered Carbon

https://www.youtube.com/watch?time_continue=132&v=D7wDY0lJWwA

 

O início do primeiro episódio demora a engrenar com muitos diálogos e flashbacks explicando como Kovacs foi ressuscitado após 250 anos.

Ele é comprado por Laurens Bancroft, um dos primeiros matusas; considerado um dos mais ricos dessa linha do tempo. Ortega, uma policial bem sucedida, fica intrigada pelo motivo de Bancroft ter ressuscitado um emissário e vai a todo custo descobrir o real motivo.

Como sua ficha criminal é extensa, ele recebe uma proposta de redenção de Bancroft: sua ficha seria limpa e ele teria passe livre para uma nova vida do jeito que desejasse. Para isso, seria necessário aceitar o trabalho e descobrir quem assassinou a capa de Bancroft.

Infelizmente, a série de ficção científica tem, nos seus primeiros episódios, um exagero de cenas de libertinagem, o que faz, por alguns momentos, que nos esqueçamos que estamos assistindo a uma série de ficção de ação policial para um cine prive (+18).

 

Podemos aguardar a segunda temporada.

Também estão no elenco (Marlene Forte Alazne) Ortega, (Chris Conner) Poe, (Trieu Tran) Mr. Leung, (Ato Essandoh) Vernon Elliot, (Renée Elise Goldsberry) Quellcrist Falconer, (Kristin Lehman) Miriam Bancroft, (Leonardo Nam) Stronghold Kovacs e (Martha Higareda) Kristin Ortega.

Altered Carbon, nova série da Netflix estreia em 2 de fevereiro de 2018.

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.