É interessante como os fãs da franquia aguardaram 21 anos para presenciar as aventuras de Master Chief, em seu live-action licenciado pela Microsoft. A personagem que atualmente é o retrato da empresa como sinônimo de mascote do console Xbox desenvolvido pela Bungie, posteriormente por 343 Industries. A revelação trouxe alegria quando a série foi oficialmente anunciada pela Paramount Plus em 2021, durante os eventos comemorativos dos 20 anos da saga.

Como sempre, as adaptações dos videogames para indústria do entretenimento são vistas com incertezas. Considerando raríssimas produções onde conseguiram fazer o mesmo sucesso de crítica. O mais próximo é a franquia de Sonic com os filmes Sonic – O Filme e o mais recente Sonic 2 – O filme. A pergunta é se com nosso Spartan John-117 essa dúvida criaria o mesmo questionamento das demais adaptações dos games, não bem-sucedidas.

Halo consegue trazer o clima dos jogos?

A série Halo The Series nos primeiros episódios está mais próximo das versões da franquia em RTS (Estratégia em tempo real), do que da versão da ação de Combat Evolved. Isto, não é ruim, já que ainda estamos no início da jornada de Chief nas telinhas do streaming. Entretanto, o clima do primeiro episódio agrada os amantes da saga, como as ações foram exibidas no ato do guerreiro em Madrigal. Aquela famosa frase do “Tiro, Porrada e Bomba”, ficando apenas neste ato nos 3 primeiros episódios. Eu compreendo, uma série de ficção científica (Sci-fi), são produções caras.

Colocar os Covenant, e ambientes abertos aumentariam consideravelmente os custos de produção, sem saber se a audiência apresentaria o retorno esperado. Logo, os produtores optaram por focar mais da parte burocrática da UNSC que perpetua por toda saga.

Nudez sem o seu capacete

Talvez, algo que profundamente poderá causar um desconforto para os fãs mais exigentes, é a nudez do personagem na trama. Muitos consideram Master Chief, como um herói inviolável e com morais para salvar toda humanidade. Não importa quais sacrifícios ele tenha que fazer em alcançar a liberdade dos que são oprimidos. Ao entregar rapidamente o rosto de John-177 (Pablo Schreiber), logo no episódio de estreia. Deixou os amantes da saga decepcionados! Sem o capacete, o Spartano parece nu, não nu sem suas roupas para provocar audiência. Mas, de fato, sem sua identidade que conhecemos do guerreiro. Ele já apareceu raras vezes sem a parte de cima do seu traje, contudo, era em sua versão mais jovem.

Spartano inexperiente?

Mencionando a versão mais jovem de Chief, posso traçar uma nova linha do tempo. Suponhamos que ele ainda seja apenas um soldado em ascensão, e não, o demônio temido pelos Covenant e seus aliados. Sim, nosso protagonista é visto como o gladiador sanguinário que elimina os alienígenas. Assim sendo, por diversas vezes, os inimigos o cita de “Demônio“! Nesta fase, seguida pelos roteiristas faz mais sentido, do que ele permanecer o tempo todo com capacete, bem como, o Mando da série de The Mandalorian. Para o público alvo, não apenas um fanservice, prefere observar a imagem de um personagem ao invés de viver some+.nte no imaginário.

E, por fim, os próximos episódios podarão ter uma definição melhor da série Halo, e os caminhos de Master Chief e os segredos de Cortana.

A série é exibida todas as quinta-feiras, com total de 9 episódios na Paramount Plus. O streaming permite criar uma conta gratuita por 7 dias para conhecer todo o catálogo disponível em sua plataforma.

Você também pode acompanhar o MeUGamer nas redes sociais: Instagram, Twitter, e se inscrever no nosso canal do YouTube.

icon

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.