FILE - In this Sunday, March 2, 2014, file photo, actor Kevin Spacey arrives at the Oscars on , at the Dolby Theatre in Los Angeles. Spacey greeted Maryland lawmakers at a wine bar Friday night, March 21, 2014, to help promote an expansion of a tax credit for filming movies and television shows in the state. (Photo by Jordan Strauss/Invision/AP, File)

Kevin Spacey, ator principal de House of Cards, revela que é gay

O ator Kevin Spacey, que interpreta Frank Underwood na série ‘House of Cards’, revelou ser gay.

Todo o caso ocorreu depois que o ator foi acusado de ter assediado sexualmente o ator Anthony Rapp, na época com 14 anos. Kevin disse que não se lembrava da situação, mas pediu desculpas através do twitter.

Spacey aproveitou a oportunidade para deixar pública a sua opção sexual. O astro de House of Cards afirmou ser homossexual.

O caso de assédio ocorreu há 31 anos. Anthony Rapp, que participa da série ‘Star Trek: Discovery’, contou ao BuzzFeed que virou amigo de Spacey quando ambos trabalhavam na Broadway. Ele disse que foi convidado por Spacey, na época com 26 anos, a ir em uma festa em seu apartamento. No final da noite, bêbado, o ator o colocou na sua cama e se deitou em cima dele. Anthony disse que conseguiu escapar da situação e deixou o apartamento.

Após toda essa história, Kevin Spacey emitiu uma nota no twitter se desculpando. O ator disse que tem muito respeito e admiração por Anthony Rapp como ator. Disse também que estava horrorizado por ouvir a história e que não se lembrava do episódio e pediu desculpas.

No entanto, não foi somente isso que o ator disse. Kevin aproveitou a rede social para revelar ao mundo sua orientação sexual. Segundo ele, a história o encorajou a falar sobre outros aspectos. Ele disse que amou e teve encontros amorosos com homens durante toda a sua vida e, que, agora escolheu viver como um homem gay.

O ator de 58 anos foi duramente criticado nas redes sociais  por ter usado o episódio de um assédio sexual para “sair do armário”.

Vários famosos se mostraram revoltados no twitter. Richard Lawson, crítico da Vanity Fair disse que misturar a “saída do armário” com um assédio é nojento. O crítico também comentou que isso expõe toda a comunidade gay a milhões de críticas e conspirações velhas e cansativas. E ainda completou: “Como você ousa nos envolver nisso?”

 

 

É Kevin… Totalmente desnecessário!

 

 

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.