Mini-Review 'Peaky Blinders: Mastermind' - O tempo é a chave - PC
Peaky Blinders: Mastermind - FuturLab

Peaky Blinders, desenvolvido pela FuturLab e publicado pela Curve Digital é um jogo baseado em uma série da tv que se passa no pós-guerra de Brimigham, onde acompanhamos a gangue que possui o mesmo nome. O líder da gangue se chama Tommy Shelby, chefe da família e protagonista da série.

O jogo é um game de puzzle no qual o jogador deve planejar ações com o objetivo de finalizar as missões. É um jogo linear com missões que se sucedem, seguindo a linha de jogos já conhecidos.


GAMEPLAY

A capacidade de retroceder no tempo é um dos recursos principais da jogabilidade durante o jogo. Cada missão consiste em um personagem diferente, com suas habilidades e o relógio registrando todas suas ações. Empurramos e puxamos obstáculos para abrir caminhos. Você pode usar o recurso de tempo para, por exemplo, abrir uma porta com um personagem, retroceder no tempo, pegar outro personagem e passar pela porta aberta no intervalo de tempo que ficou registrado.

Todo esse recurso pode ser utilizado de forma estratégica, como ativar mecanismos, alterar atenção de guardas, tornar um ambiente acessível ao mover um objeto…o trabalho em equipe é fundamental para atingir o objetivo. A tentativa e erro é contínua, aprendendo com o que funciona ou não para terminar tal missão.A parte interessante, é que não existe um “game over”, mesmo que possamos nos deparar com uma situação difícil, podemos voltar no tempo e tentar de uma maneira diferente. 

Se alguém for pego por um membro de uma gangue adversária ou pela polícia, você pode voltar no tempo e consertar seus erros. Embora possa parecer que há um monte de possibilidades, há uma única solução para a maioria dos problemas. O foco está em terminar um nível o mais rápido possível. 

Isso pode parecer estranho para um jogo em que você pode retroceder seus erros, mas não é fácil ser o mais eficiente possível. Não é difícil terminar um nível, pois muitas soluções são diretas. 

Mas terminar um nível o mais rápido possível sem nunca ser pego e encontrar todos os itens colecionáveis ​​é o que lhe dá uma pontuação perfeita.

Peaky Blinders:Mastermind apresenta dois níveis de dificuldades, e a opção normal já foi suficiente para que não tentasse ousar pelo modo difícil. Apesar da simplicidade de alguns puzzles, conforme avançamos as missões possuem um elevado grau de dificuldade, aumentando nossa atenção aos cuidados em utilizar e posicionar objetos e personagens.

O ângulo isométrico da câmera do jogo dá um ponto de vista onipotente que permite lançar um olhar mais amplo e entender os requisitos mecânicos do nível do jogo, já que saber para quem enviar é a essência da resolução de problemas.

GRÁFICOS

As missões são apresentadas por uma cutscene estática bem elaborada, contendo textos animados. Talvez por uma falta recursos financeiros para investir em algo animado, o estúdio optou tentar transpor e mostrar seus personagens através de diálogos.Tecnicamente, é um excelente jogo.

Os gráficos possuem uma visão isométrica, coloridos, porém com elementos escuros e pesados. Visualmente, não são nada espetaculares, mas confere um certo grau de realidade na ambientação. Seu design de nível é surpreendente, com as áreas das missões se conectando de maneira inteligente e divertida. Assistir o movimento e ações dos personagens é gratificante. Cada personagem se parece com os  atores da série.

Infelizmente, me deparei com algumas falhas, com texturas limitadas, por exemplo, durante o carregamento na troca de personagens. Um pequeno travamento ou outro durante um loading também ocorreram.

SOM

Não há dublagem no jogo, mas a trilha sonora ajuda. Por não ter assistido à série, fiz uma pesquisa prévia para tentar entender seu enredo e elementos.

Acabei descobrindo que a trilha sonora foi realizada pela banda Feverists, a mesma que particiou da trilha na série de tv. As cancões foram elaboradas para o jogo, o que dá um toque especial para quem é fã da série e para os novatos como eu.

A banda criou trilhas incríveis para cada nível do jogo. Parabéns aos desenvolvedores por apostarem na tilha sonora. Belo trabalho.

VALE A PENA JOGAR?

Peaky Blinders: Mastermind é divertido, inteligente, possui gráficos bons e um bom recurso táticos.Prende sua atenção. Mas, basicamente, oferece uma experiência com sensação de mais do mesmo.

Seus puzzles não são os mais desafiadores em um jogo e possui uma jogabilidade pouco envolvente. Considero uma boa adaptação de uma série existente, diria que o jogo foi pensado como um jogo de xadrez, com peças especiais com a opção modificar o tempo.

Se você curte um jogo com puzzles leves, baseado em uma série que adora, recomendo Peaky Blinders: Mastermind como uma boa opção dentro os jogos no mesmo estilo.

Peaky Blinders Mastermind: Se você curte um jogo com puzzles leves, baseado em uma série que adora, recomendo Peaky Blinders: Mastermind - Vanessa Ferreiravanessaferreira
8
out of 10.
2020-09-30T16:47:39-0300

Você também pode acompanhar o MeUGamer nas redes sociais: Instagram, Twitter, e se inscrever no nosso canal do YouTube.

icon

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.