O game Ghostship Chronicles, desenvolvido e distribuído pelo MAG Studios, foi lançado recentemente, no dia 17 de Novembro, para PC (via Steam). Nós do MeuGamer experimentamos o título e trazemos esse Mini-Review para expor o que achamos.

Confira abaixo nossa Gameplay (sem comentários) dos 35 minutos iniciais:

Ghostship Chronicles

A Narrativa do game gira em torno de um Esquadrão das Operações Especiais da CDF, Esquadrão este designado para embarcar na “Heckel e Tomas”, nave colonizadora, e buscar entender o porquê de ela ter desaparecido (por um ano) sem explicações. Agora os jogadores, em conjunto com outros três aliados (membros do esquadrão) terão de vivenciar muito terror e desespero, nessa jornada que deixa nítida a inspiração em Dead Space, a aclamada franquia de sucesso mundial da Visceral Games em parceria com a EA (Electronic Arts). Vale lembrar que Ghostship Chronicles é o terceiro e último capítulo da trilogia Ghostship (os outros dois títulos são: Ghostship Aftermath e CDF Ghostship).

Terror Abordo

O foco do game é simples, os jogadores devem Explorar a nave colonizadora e entender o que aconteceu com ela no período que ficou desaparecida (um ano). Apesar de o foco ser simples, a tarefa não é fácil e se mostra perigosa logo de início. Aqui estão presentes muitos inimigos, o que força os jogadores em Combates Intensos em vários momentos da Gameplay (um dos pontos positivos presentes em Ghostship). Além disso, a variedade de inimigos também é muito boa.

Para compensar os Combates Intensos, o pessoal do MAG Studios trouxe dois pontos que ficaram bem interessantes, a Interação com o Esquadrão e a Exploração, ambos enriqueceram muito a Dinâmica do título.

A Exploração se faz extremamente necessária com relação aos recursos, em Ghostship, apesar de os Itens não serem tão escassos, a Munição acaba rapidamente se mal gerenciada e Itens fundamentais como Chaves ou Documentos (que enriquecem e complementam ainda mais a Narrativa) estão bem escondidos nos cenários.

Já a Interação com os outros membros do Esquadrão, é o ponto mais importante da Dinâmica do game. Aqui os jogadores não apenas terão que tomar conta de si mesmos, mas terão também que cuidar dos outros três aliados. Ao mesmo ponto em que os aliados atraem atenção de inimigos, dispersão multidões e tornam os Combates mais fáceis (menos intensos), eles também sofrem danos e perdem Life (Vida). Cabe aos jogadores fazerem Drops de alguns Kits de Vida para que eles se recuperem. Com isso, a Exploração (mais uma vez ressaltada) e o Gerenciamento de Recursos são importantíssimos.

O game Ghostship Chronicles conta com 3 Finais diferentes e o Esquadrão aliado de certa forma (pra não dar spoilers) está relacionado à isso, fiquem atentos. Além disso, outra característica muito boa presente no título é o fato que ele pode ser jogado tanto em Primeira Pessoa quanto em Terceira Pessoa, bastando que os jogadores pressionem a tecla TAB para alternar entre os dois estilos de jogo. Particularmente me agradou muito poder alternar entre os dois estilos de jogo.

Atmosfera Pesada

A Atmosfera literalmente faz com que os jogadores lembrem-se de Dead Space, com sangue e membros espalhados, metais retorcidos, ambientes escuros, gosmas bizarras e sons tenebrosos. Graficamente esse game não surpreende, não apresenta nada tão diferente do que estamos acostumados a ver no gênero, mas também não deixa a desejar. O Áudio é uma das características que me agradam muito, pois, os sons, ruídos e batidas de metais, deixam qualquer um tenso. Mesmo quando sabemos que não tem inimigos por perto!

Pontos Fortes e Pontos Fracos

Ghostship Chronicles tem bom desempenho, a Gameplay flui bem e assim como qualquer outro game, alguns Bugs pequenos estão presentes, mas nada que afete ou comprometa o game no geral.

Pontos Fortes

  • Ótima Narrativa – Apesar de já ser uma narrativa batida, me agrada bastante por se tratar de um game de Terror.
  • Atmosfera (Ambientação) Fantástica – Realmente apresenta o que um Survival Horror (Terror de Sobrevivência) de respeito (clássico) precisa.
  • 3 Finais – O game Ghostship Chronicles conta com 3 Finais diferentes (saquem a dica no ponto positivo de baixo).
  • Dinâmica de Esquadrão – Aqui não importa se seus aliados estarão vivos no final, porém, se estiverem, as coisas serão diferentes de quando eles não estiverem. Cabe aos jogadores zelarem por seus aliados, ou não.
  • Áudio – Os sons contribuem (casam muito bem) com os diversos momentos diferentes do game, amplificando a Atmosfera Obscura apresentada.

Pontos Fracos

  • Legendas – O game simplesmente não tem opções de Legendas para definirmos, na verdade ele conta com uma Legenda (em Inglês) própria que deixa bastante a desejar. Ela está em muitos momentos fora de sincronia (inexistente mesmo). É recomendado que os jogadores tenham conhecimentos básicos de Inglês.
  • Escuridão – Em determinados momentos do game, alguns ambientes são muito escuros, mesmo com os jogadores utilizando a lanterna.

Conclusão

Visuais e Sons (Áudio) casam muito bem, apresentando uma Atmosfera Pesada (em um bom sentido), tornando Ghostship Chronicles um game interessante, agradável pra quem curte os gêneros Terror, Ação, FPS e Aventura. Literalmente traz elementos que o tornam um Survival Horror (Terror de Sobrevivência) de respeito.

Agradecimentos

Nós do site MeuGamer deixamos aqui nossos agradecimentos ao MAG Studios, desenvolvedor e distribuidor do game. Obrigado por nos conceder acesso ao game de forma antecipada e gratuita, assim sendo possível a realização deste “Mini-Review”. Obrigado por confiar em nosso trabalho. E também agradecemos a todos vocês que nos acompanham no dia a dia. Muito Obrigado!

Ghostship Chronicles: Ghostship Chronicles definitivamente traz elementos de um Survival Horror clássico de respeito!ken_nascimento
8
out of 10.
2020-11-20T14:24:16-0300

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.