Observer“, desenvolvido pela Bloober Team/Anshar Studios, retorna em uma nova versão chamada “System Redux“, oferecendo novos recursos visuais e correção de falhas existentes no jogo anterior. Além disso, é uma verdadeira homenagem para o ator Rutger Hauer que deu voz ao personagem central, Daniel Lazarski.

Estamos em 2084, onde o destino da humanidade foi alterado por uma praga, chamada Nanophage, matando vários indivíduos que tentaram utilizar implantes cibernéticos. Com o mundo em guerra, a corporação Chorona assume o controle da Polônia, onde os chamados Observadores, controlam as pessoas, invadindo suas mentes e utilizando as informações da forma que desejarem.

A vida de Daniel Lazarski muda ao receber o telefonema de socorro de seu filho, Adam, que acaba desaparecendo. Daniel terá que descobrir onde seu filho está. A história soa um tanto quanto confusa, mas possui um conceito interessante, mas é aceitável no final das contas. Chamaria o jogo de uma “história de detetive”, repleto de jogabilidade investigativa. 

Observer nos faz questionar sobre o significado da humanidade. Quando investigamos como Daniel, a história vai se desenrolando entre ele/Adam e  as várias pequenas histórias paralelas ajudam a dar contexto ao mundo, porém, quem está tomando as decisões? O que somos coagidos a aceitar e até que ponto a interferência tecnologia em nossas mentes são uma boa opção, quando optamos pelo aumento de nossas capacidades através de tecnologia? Como o consentimento, influência em toda a existência? Observer explora esses questionamentos  de forma magistral.

Podemos utilizar dois campos de visão: Bio e eletromagnético, escaneando o ambiente procurando pistas, entrando também na mente das vítimas e buscando suas memórias. Além da busca por pistas, uma série de puzzles são lançadas ao jogador além de minijogos. O modo furtivo marca presença, simplificado desta vez.

Existem 3 novos casos nesta versão do jogo, além de uma reformulação com gráficos 4k utilizando todos os recursos dos consoles da nova geração. A apresentação do jogo exala a atmosfera por todos os poros, com imagens deslumbrantes e assombrosas.

Muito do aspecto visual inserido na atualização pode ser atribuído a inclusão do Ray tracing, garantindo um efeito de iluminação foto realista, presente no máximo de superfícies possíveis. Porém, o uso de tal tecnologia acabou afetando o jogo em outro aspecto, resultando em uma queda considerável de frames durante a gameplay.

Quanto a jogabilidade, em vários momentos, pude observar que ela não atende a estética de forma adequada, apesar de um estilo de cenas visualmente atraente. Um indício de que muito foi investido no aspecto visual e pouco na jogabilidade, limitando o mesmo as sequências espetaculares e deixando o aspecto mais importante do jogo de lado.

A trilha sonora tem um clima pulsante e sintético, e o design de som está perfeito durante as sequências de memórias. A dublagem é sólida, evitando clichês.

Gamerdito

Como um remake, Observer System Redux apresenta melhorias de jogabilidade, entretanto, o jogo continua limitado. As telas de carregamento são rápidas, com gráficos melhorados e animações mais suaves.

Observer é um jogo decente. Com ambientes detalhados, porém que apresenta repetitividade. 

É um jogo que não esquece o que um “cyberpunk” significa, a atmosfera surreal associada a exploração psicológica oferece uma visão do futuro corporativo desenfreado, onde você pode não ter nada a dizer sobre “você”.

Nota: 7.5/10

Observer: System Redux: O jogo tem uma atmosfera que consegue atrair os fãs de investigação e terror psicológico.vanessaferreira
7.5
out of 10.
2021-04-02T19:05:42-0300

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.