Xbox - Divulgação - Xbox / Microsoft

Nesta Sexta-feira (16 de Outubro) Phil Spencer (Vice-Presidente da Divisão de Games do Xbox), cedeu uma entrevista ao site Kotaku, onde temas como “O Lançamento do Xbox Series X” e “O Futuro de Halo Infinite” foram abordados. Confira abaixo:

O Lançamento do Xbox Series X

No lançamento, Spencer espera que o Xbox Series X seja o mais vendido, impulsionado pelos primeiros usuários que adquirem os novos consoles. Embora ele também tenha notado que a demanda pelos novos consoles do Xbox (Series X/S) e o outro novo console de Novembro, o PlayStation 5, fará com que tudo suma das prateleiras das lojas logo de início.

Phil Spencer – Acho que venderemos o máximo que pudermos entregar de ambas unidades. Acho que a demanda vai superar a oferta, tanto para nós quanto para o PlayStation. Acho que a cadeia de suprimentos da manufatura (fabricação) vai ditar a participação [de mercado] mais do que qualquer outra coisa. Acho que, ao longo da geração, nossa expectativa seria que o preço realmente importasse e que você veria o Series S vender mais

O Futuro de Halo Infinite

Halo Infinite seria o grande jogo de lançamento do Xbox Série X/S. Seria o marketing da nova geração de consoles do Xbox. Mas o Game foi adiado em Agosto, um mês depois que a Microsoft o mostrou rodando pela primeira vez. Também não há datas de lançamento ou prazos para outros jogos, prometidos, para Xbox Series X/S, incluindo o “Everwild” da Rare, o novo “Fable” da Playground Games e nem mesmo o Port (Atualização) do conceituado “Microsoft Flight Simulator”. Isso deixará os proprietários de Xbox esperando e se perguntando o que vem a seguir e quando.

Kotaku – “A Microsoft consideraria oferecer a campanha de Halo Infinite em um momento diferente do Multiplayer, se um for concluído antes da outro?”.

Phil Spencer – “Bonnie [chefe da franquia Halo] e a equipe irão conduzir essas decisões. Mas acho que queremos ter certeza de que as pessoas sintam que estão tendo uma experiência de Halo. Acho que podemos olhar para opções como essa. Então, sim, acho que é algo para se pensar, mas queremos ter certeza de que fazemos isso da maneira certa.”.

Outro momento importante do dia foi quando Phil Spencer (Vice-Presidente da Divisão de Games do Xbox), Pete Hines (Vice-Presidente do Departamento de Relações Públicas e Marketing da Bethesda Softworks) e Todd Howard (Diretor e Produtor Executivo na Bethesda Game Studios) bateram um papo com Larry Hryb (do Blog Major Nelson) a respeito do “Grande Acordo” entre Micrsoft e Bethesda.

Confira o Bate-Papo (em Inglês) na integra abaixo:

OBS: Para aqueles que não entendem Inglês, confiram o principal destaque do vídeo abaixo:

O Grande Acordo com a Bethesda

Agora que a Bethesda é da Microsoft, os jogadores ficam com uma dúvida em suas mentes: “Será que os Games da Bethesda vão ser exclusivos do Xbox e PC?”. O pessoal do Kotaku tentou esclarecer esse ponto para sanar essa dúvida.

Kotaku – “É possível recuperar um investimento de $7,5 bilhões se você não vender, Games como Elder Scrolls VI, no PlayStation?”.

Phil Spencer – “Sim. Eu não quero ser incomodado com isso. Este acordo não foi feito para tirar Games de outra base de jogadores dessa maneira. Em nenhum lugar do acordo (contrato) estava: Como evitamos que outros jogadores joguem esses Games? Queremos que mais pessoas possam jogar e não menos. – Teve uma pausa de alguns segundos de Phil Spencer aqui – Respondendo diretamente (sendo franco) à sua pergunta, quando penso sobre onde as pessoas vão jogar e o número de dispositivos que tínhamos e temos, como o xCloud, PC, Game Pass e nosso Console base, não temos que enviar esses Games para qualquer outra plataforma além das plataformas que oferecemos suporte, para assim, o negócio funcionar para nós. Signifique o que Significar.”.

Para maiores informações ou para ver a Entrevista completa acessem o site Kotaku.

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.