Where the Heart Leads é um jogo narrativo de aventura desenvolvido pela Armature Studio, uma desenvolvedora conhecida pelos títulos como Batman: Arkham Origins, Blackgate e ReCore.

O jogo coloca o jogador na pele de Whit Anderson, uma pessoa simples, casado e com dois filhos, que em uma noite tempestuosa, forma um buraco estranho e fundo no seu quintal. Casey, seu cachorro cai neste buraco e ele se arrisca para salvar seu cão, resultando em sua queda na cratera, dando início ao jogo. Na cratera funda e escura, o protagonista se depara com momentos da vida, desde sua infância, como começou sua relação com sua esposa, como era a vida mais jovem. Até mais velho, enfrentando problemas do cotidiano. O enredo é cativante, mas longo, com momentos desnecessários e cansativos, pois, há momentos em que o jogador se sente na pele de Whit e tem dificuldades em algumas decisões. Porém, há ocasiões em que não tem justificativa do protagonista opinar e que me fez perder a imersão em alguns pontos.

Ausência de legendas em português para um jogo repleto de diálogos.

Não há tradução para o português brasileiro, para um jogo de mais de 11 horas de duração com diálogos e mais diálogos, pode ser realmente desafiador se manter imersivo esse tempo todo. É muito fácil se perder na conversa quando não se domina o idioma, contudo, não atrapalha a jogatina. O ambiente e a trilha sonora se encaixam perfeitamente com o enredo proposto, diversas vezes tive vislumbres no ambiente e na música por ser exatamente como o jogo precisava. As músicas calmas e relaxantes em uma floresta ou musicas agitadas no dia-a-dia da vida urbana é o elo para relaxar.

Gráficos e performance

Os cenários passam a sensação que estamos jogando em quadros pintados em aquarela, as pessoas do jogo não tem um corpo definido, apenas Whit, isso me incomodou um pouco. Mas após completar, descobrimos uma justificativa para isso O jogo rodou sem problemas no meu Playstation 4, não houve nenhum momento de perda de quadros, bugs ou glitches; — houve apenas situações onde a caixa de fala dos personagens ficava no canto da tela, — isso incomodava na leitura. O gameplay é bem simples, podemos nos mover pelo mundo e interagir com objetos e pessoas, a câmera é limitada, em alguns momentos de diálogo a câmera ficava escondida atrás de algum objeto. Há o histórico das conversas caso tenha se perdido nos extensos diálogos e uma área onde ficam armazenados memorias e itens coletados no decorrer da história. O qual facilita o jogador a lembrar o que aconteceu durante sua jornada.

Efeito moral e sua imersão

Senti uma desconexão entre o começo com o resto do jogo, chegava momentos que nem lembrava que o objetivo era sair do buraco, apenas queria fazer o protagonista ter uma vida boa.

Where The Heart Leads tem uma proposta ótima, as escolhas realmente importam, a história é incrível, me emocionei com o final que consegui. Fiquei com vontade de jogar novamente para ver os finais possíveis. Recomendo todos vocês para fazer o mesmo.

  • Where the Heart Leads: nota da Review / 6.5

O gameplay você pode conferir abaixo:

Where the Heart Leads: Where The Heart Leads, tem uma boa trama, a trilha sonora e a ambientação encaixaram perfeitamente, tem uma boa mensagem que pode ser levada para a vida. As escolhas realmente fazem diferença no game e como jogador é possível sentir o peso dessa decisão, apesar das partes cansativas. É um jogo para repensar em nossos objetivos e o que vale a pena.maxmmoraes
6.5
out of 10.
2021-07-18T23:43:56-0300

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.