Resenha: A Noiva Fantasma, de Yangsze Choo

Resenha: A Noiva Fantasma, de Yangsze Choo
 

 

“Certa noite, meu pai perguntou se eu gostaria de me tornar
uma noiva fantasma.
Perguntar talvez não seja bem a palavra.”

A Noiva Fantasma não foi o tipo de livro pelo qual ansiei meses para ler, muito pelo contrário. Eu o comprei e só fui começar a ler ele meses depois. Surpreendentemente, quando comecei a ler, o terminei em menos de quatro dias. A história ambientada na Ásia do século XIX está longe de ser um romance clichê, talvez não seja nem um romance.
Li Lan é uma jovem de uma família que há muitos anos não sente o gosto da riqueza e do poder. Seu pai é viciado em ópio e sua mãe morreu quando esta ainda era pequena. Um dia, Li Lan recebe uma proposta inusitada, se tornar uma noiva fantasma. Se casando com um homem morto. Lim Thiang Ching, primogênito de uma família rica da cidade. Se aceitar o pedido, a garota pode sair da miséria e livrar seu pai de inúmeras dividas. Se recusar, Lim Thiang Ching irá assombrá-la em seus sonhos.

Me arrisco a dizer que A Noiva Fantasma é um dos melhores livros que eu já li. A imersão em séculos passados e na cultura asiática é algo tão diferente que chega a ser fascinante. São poucos os livros que fogem da cultura ocidental demaneira tão formidável. A protagonista não deixa a desejar, apesar de sua história se enquadrar perfeitamente dentro do clichê da jornada do herói.

Li Lan é jovem, cercada pelas limitações impostas às mulheres no oriente, mas ao mesmo tempo toma todas as rédeas de sua vida para ter direito de escolher o que fazer de seu destino. Não é uma protagonista forte como Mulan, movida pela honra. Li Lan é movida pela paixão. E na verdade, paixão é um elemento forte da narrativa.
Seja nas motivações da protagonista para adentrar o Mundo dos Mortos, ou até mesmo para nos fazer criar empatia pelos que já partiram. A paixão está sempre lá. Nas mulheres apaixonadas que não conseguiram se afastar de seus amados, nas mães que protegem os filhos mesmo do além tumulo.

O mistério é outro elemento importante desse livro. Talvez seja pela misticidade que envolve a morte, desde uma forma mais literal em suspeitas de assassinato, até de forma mais sutil, na dúvida do que nos espera depois que partirmos. A história é construída de forma a nos prender a cada nova página. É difícil não sentir aquela sensação de “preciso saber o que vai acontecer agora”. Talvez seja isso que tenha me feito terminar o livro tão rápido.

 

A cada nova descoberta, a cada novo enigma, ou personagem apresentado, a minha vontade era que o livro não terminasse.

Apesar de não ser um romance tradicional, Yangsze Choo nos apresenta várias possibilidades, e brinca com nossa cabeça ao tornar todas elas possíveis. Você começa o livro querendo uma coisa, e termina pedindo aos céus para que ela não aconteça.

A história de Li Lan arrebatou minha cabeça, e conseguiu um lugar cativo entre meus favoritos <3.


Star Wars: 4 De maio amazon



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.