The Witcher: Curiosidades da série de maior estreia na Netflix

The Witcher: Curiosidades da série de maior estreia na Netflix

The Witcher: análise e curiosidades da série de maior estreia na Netflix que já tem confirmada a sua segunda temporada.

“The Witcher”, série lançada em 20 de dezembro de 2019,já foi noticiada como a série de maior sucesso da Netflix, e falaremos brevemente sobre a série realizando uma análise crítica com spoilers para quem ainda não assistiu.

Então, se você não gosta de spoilers, e ainda não assistiu a série, pare por aqui e volte após ter assistido, ou continue já atento aos apontamentos aqui realizados ao assistir a série porque exibimos uma visão peculiar a respeito.

The Witcher conta a história de Geralt de Rívia, um Bruxo, mutante, cujas origem e particularidades vão sendo apresentadas ao longo dos oito episódios da primeira temporada, sem esgotar esse tema, deixando ainda questões a serem explicadas e respondidas.

A série impressiona pela filmografia, exibindo cenários bonitos, diálogos bem trabalhados, canções cativantes e memoráveis, personagens profundos, densos, repletos de mistérios que vão sendo demonstrados com o desenrolar da história que é apresentada em ordem não cronológica, o que cativa ainda mais a atenção do expectador que vai identificando os personagens em diferentes épocas e histórias.

Yeneffer como par romântico de Geralt…

Interessantemente, a série não se trata apenas de apresentar Geralt como protagonista, sua história e crescimento, conferindo um background para dar mais substância a Geralt, demonstrando o crescimento de outros personagens importantes que vão aparecendo no decorrer dos oito episódios, tais como Yeneffer, par romântico de Geralt, que desde criança, de origem humilde e simples, era estigmatizada como uma criatura, uma besta devido a sua deformidade física, sendo, por isso, maltratada por pessoas de seu condado, inclusive por seu padrasto que a vende por quatro marcos.

Yeneffer, aos poucos, vai amadurecendo, conhecendo a magia e suas nuances, descobrindo possuir talento para utilizar a magia denominada de Caos, tornando-se mais inteligente, astuta, imponente, se destacando dentre as demais aprendizes, principalmente por ser bastante emotiva, intensa, se tornando mais do que uma mera condutora do Caos, passando a ser uma maga excepcional.

Ciri, princesa de Cintra, neta da Rainha Leoa Callante

 

Vemos também mudanças em Ciri ou Cirilla, que se trata da princesa de Cintra, e que estava acostumada com a vida no Castelo que tinha como rainha a sua avó, Callante, e precisou fugir de Cintra após Cintra perder a guerra para Nilfgard. Com isso, Ciri passa a ter de lidar com problemas como sobrevivência ao ser caçada por Nilfgard que busca Ciri por alguma razão ainda desconhecida pelo expectador.

No caminho, Ciri acaba conhecendo diversas pessoas, e passa a ter de aprender a lidar com pessoas que odiavam a Corte de Cintra, pessoas preconceituosas, outras interessadas em ganhar algo por ela ser a princesa de Cintra, mas também acaba recebendo ajuda de pessoas altruístas como um elfo que vivia nas florestas e também uma família humilde e acolhedora sendo tratada com a filha que a família ainda não possuía.

Jaskier, o bardo, responsável pela fama de Gerald

Jaskier, o bardo, personagem de alívio cômico na série, acaba desempenhando o papel de espalhar a fama de Geralt pelos seus feitos, cativando pelas suas canções criadas aos acompanhar Geralt em suas aventuras. Uma das canções, traduzida por “De um trocado para o seu bruxo”, sendo cantada em português na excelente dublagem realizada por Raphael Rossatto, canção originalmente concebida como “Toss a coin to your Witcher”, cantada pelo ator que interpreta Jaskier, Joey Batey, cativa devido ao seu contexto e musicalidade, sendo já objeto de reproduções por Youtubers, seja na forma instrumental ao reproduzir a música, seja na forma de canto e nos mais diversos tipos musicais.

Uma curiosidade sobre a seleção para o papel de Jaskier, é que se procurava um ator que não apenas atuasse bem e que fosse um bom ator; mas que soubesse, também, cantar e cativar. E Joey Batey teve excelente performance como ator e cantor. As canções criadas por Jaskier vão sendo por todos conhecidas e mencionadas ao longo dos episódios da temporada, fazendo com que todos conheçam Geralt pelos feitos narrados nas canções.

As criaturas ou raças que Geralt enfrenta também vão sendo apresentadas no decorrer da temporada, sendo narradas suas características, peculiaridades, momentos em que Geralt demostra um profundo conhecimento sobre elas, fazendo com que se perceba Geralt como alguém que tem muito conhecimento além de destreza excelente em combate de espadas e no uso da magia.

O destino como um personagem principal em The Witcher

O tema recorrente em The Witcher é o destino, sendo este tema bastante evidenciado ao ser utilizada a Lei da Surpresa como uma moeda de pagamento. Se alguém ajuda outra pessoa, lhe salvando a vida, por exemplo, e essa não tem como lhe pagar, ela “paga” utilizando a Lei da Surpresa, e a surpresa pode ser qualquer coisa que a pessoa venha a adquirir depois de ter sido salva, desde um objeto, um bem ou mesmo uma criança que está no ventre materno por se ter conhecimento da gravidez somente depois de se ter pago com a Lei da Surpresa, sendo chamada de “criança surpresa”, sendo que a Lei deve ser cumprida para se evitar a ruína, o desastre sobre todos.

Para bem explicar a Lei da Surpresa e o destino em The Witcher, é preciso citar o episódio 4 (quatro), intitulado “Banquetes, bastardos e funerais”, no qual vemos Geralt em Cintra, quando a rainha Callante está buscando um pretendente para sua filha, Pavetta, havendo a presença de vários pretendentes. Certo momento aparece o Lorde Ouriço de Erlenwald, reivindicando casar-se com a filha de Callante que em seguida ordena a Geralt que mate chamando-o de monstro. Geralt acusa se tratar de uma maldição, não um monstro e se recusa. Callante ordena seus soldados que o matem quando ele invoca a Lei da Surpresa. Quando Lorde Ouriço estava prestes a ser morto, Geralt o salva e Callante manda que matem os dois.

Uma cena de luta espetacular é apresentada. Todos os presentes se juntam ao combate, alguns defendendo que a Lei de Surpresa deve ser cumprida, como Eist, aliado de Callante, e outros para matar o Lorde Ouriço. Geralt salva Lorde Ouriço também durante o combate. O combate termina com as espadas de Callante e Geralt bradando no ar e a ordem de Callante para que tudo terminasse.

Nesse momento, Pavetta chama Lorde Ouriço de Duny se juntando a ele que fala a Callante que foi amaldiçoado quando menino, sofrendo durante toda sua vida até que um dia ele salvou o Rei Roegner de uma morte inescapável e, pela tradição, ele escolheu a Lei da Surpresa como pagamento. Eist nesse momento fala que a Lei da Surpresa é um costume tão antigo quando à própria humanidade explicando que com a lei se está propenso a ser recompensado com uma safra, um filhote recém-nascido, ou uma Criança Surpresa, e que o Destino determinou que a surpresa seria Pavetta. Eist afirma que não se pode desafiar o destino, e que se uma vida foi salva a dívida deve ser paga, ou a ordem do mundo irá ruir.

Callante tem a escolha, ou de honrar o desejo de Duny ao invocar Pavetta como criança surpresa, ou não cumprir provocando a ira do destino recair sobre todos. Callante se aproxima de Duny e, momento em que tenta mata-lo, Pavetta desperta seu poder gerando um furacão de caos, resultando em Geralt salvando a todos, novamente, e Callante afirmando que a Lei da Supresa será honrada com o casamento de Duny e Pavetta. E, ao ser celebrado o casamento de Pavetta e Duny, é quebrada a maldição de Duny que deixa de ter a aparência de um ouriço para assumir sua aparência humana, cumprindo-se, assim, o destino de ser quebrada a maldição.

Duny ao agradecer a Geralt afirma querer paga-lo. Após a recusa de Geralt e insistência de Duny, Geral então requer como pagamento a Lei da Surpresa: “dê-me o que já tem, mas ainda não sabe”. Nisso Pavetta vomita revelando estar grávida (e sabemos que essa criança será “Cirilla” ou “Ciri”), deixando todos atônitos por ficar claro que Geralt e a criança já estão unidos pelo destino, sendo que Geralt não acredita no destino, não faz uso da Lei da Surpresa como pagamento e vai embora.

E o que vemos nessa primeira temporada é certeza de que o destino determina o futuro dos envolvidos mesmo que eles assim não desejem. O destino é inevitável sob pena de ocorrerem consequências ruins se o destino não for respeitado. E se verifica essa máxima quando vemos Cintra cair ao perder a guerra para Nilfgard logo depois de Callante se recusar a deixar que Ciri seja levada por Geralt após ele ter invocado a Lei da Surpresa. E também vemos a recorrência do destino porque, embora Geralt realize sua jornada, conhecendo e se apaixonando por Yeneffer, ele acaba reconhecendo que deve seguir o seu destino e encontrar Ciri que está fugindo de Nilfgard para ir ao encontro de Geralt.

The Witcher cativa, encanta, tem cenas de ação muito bem coreografadas, em que vemos Henry Cavill executar cenas de luta sem deixar de dar intensidade à interpretação de Geralt conferindo mais robustez, profundidade e força a Geralt. Vemos suspense, paixão, mostrando que todos as pessoas no universo de The Witcher agem segundo seus desejos, paixões, realizando feitos hediondos ou altruístas, observando que cada um está atrelado ao seu próprio destino.

The Witcher já tem sua segunda temporada confirmada!

The Witcher já tem sua segunda temporada confirmada, com previsão para 2021, tendo a Netflix, por meio de seu perfil oficial no Twiter, anunciado novos atores para novos personagens como Kristofer Hivju que interpetrará Nigel sendo conhecido por ter atuado na série Guerra de Tronos como Tormund Giantsbane, bem como o ator Thue Ersted Rasmussen que irá interpretar Eskel, um Bruxo que possui boa relação com Geralt.

E continuando na série, teremos Henry Cavill como Geralt, Anya Chalotra como Yennefer, Freya Allan como Ciri, Joey Batey como Jaskier.

Segunda temporada menos confusa?

Na segunda temporada podemos esperar que Geralt levará Ciri para Kaer Moken, onde Geralt foi criado, treinado, e sofreu o processo para se tornar um Bruxo. Podemos esperar ver outros Bruxos, provavelmente sendo apresentado Vasemir, bruxo mais velho e mais experiente de Kaer Morhen, que até mesmo atua como figura paterna para Geralt, e que poderá ser interpretado por Mark Hamill, conhecido por interpretar e personificar Luke Skywalker em Star Wars.

E se você gostou da música “Toss a coin to your Witcher”, assista o clip oficial in https://www.youtube.com/watch?v=waMkFIzvDpE&feature=emb_title, e também assista o clip da música na versão do dublador Raphael Rossatto, “De um trocado pro seu bruxo”, gravada em estúdio com flauta, violino, guitarra, celo, bateria eletrônica e efeitos sonos, in https://www.youtube.com/watch?v=CghFgRUx1-8. Somos da opinião de que a voz de Raphael Rossatto ficou muito boa na personificação de Jaskier e que conseguiu imprimir na música tanta intensidade quanto à música original em inglês.

Continuaremos a tratar sobre The Witcher, apresentando novas análises e curiosidades. Por isso, fique atento e acesso o site meugamer.com para ficar sempre atualizado tudo sobre a cultura pop.

[Todas as imagens utilizadas no post, tem seus direitos reservados pela Netflix.]

Acompanhe o MeuGamer no Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Twitch e Pinterest.

One thought on “The Witcher: Curiosidades da série de maior estreia na Netflix

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.