Six Days in Fallujah, jogo cancelado pela Konami em 2009, será lançado

0

Atualmente, muito se fala em imersão no mundo dos games, e Six Days in Fallujah quer trazer isso de uma nova maneira para o gamernéfilo do outro lado da tela. Confira o vídeo acima.

Continua após a publicidade.

A obra foi cancelada pela Konami em 2009. Jogo de tiro tático militar em primeira pessoa, e é baseado em histórias verdadeiras da Segunda Batalha de Fallujah em 2004, que chega ao PC e consoles em 2021. A Segunda Batalha de Fallujah começou em 2004, após o grupo extremista “Al Qaeda” assumir o controle de uma das principais cidades do Iraque. O conflito militar é considerado o mais difícil já enfrentado pelas forças ocidentais desde 1968.

O jogo foi originalmente anunciado pela Atomic Games em 2009, mas está retornando com nova desenvolvedora, como um jogo totalmente novo, agora em desenvolvimento por Highwire Games ex-desenvolvedores de Halo e Destiny e publicado pela publisher Victura.

Os traumas do pós-guerra

O ex-sargento da Marinha Eddie Garcia, que foi ferido durante a Batalha de Fallujah e propôs a ideia original para Six Days in Fallujah, em 2005 diz o seguinte:

“Às vezes, a única maneira de entender o que é verdade é experimentar a realidade por si mesmo.” Ele continua:“ A guerra está cheia de incertezas e escolhas difíceis que não podem ser compreendidas ao assistir alguém na TV ou no cinema fazerem essas escolhas por você. Os videogames podem ajudar a todos nós a entender os eventos do mundo real de uma forma que outras mídias não podem.”

Mais de 100 fuzileiros navais, soldados e civis iraquianos que estiveram presentes durante a Segunda Batalha de Fallujah compartilharam suas histórias pessoais, fotografias e gravações de vídeo com a equipe de desenvolvimento. O jogo dá voz a essas histórias por meio da jogabilidade e de relatos em primeira pessoa captados em imagens de entrevistas documentais originais. Six Days in Fallujah pretende ser o game de tiro militar mais autêntico já lançado, e o de contar essas histórias militares e de civis com a integridade que elas merecem.

“É difícil entender como é realmente o combate através de pessoas falsas fazendo coisas falsas em lugares falsos”, disse Peter Tamte, CEO da Victura, empresa que juntamente a Highwire é responsável pelo atual lançamento do game. Ele ainda acrescenta o seguinte:

“ Esta geração mostrou sacrifício e coragem no Iraque tão notável como qualquer outra na história. E agora eles estão oferecendo ao restante de nós uma nova maneira de entender um dos eventos mais importantes do nosso século. É hora de desafiar estereótipos desatualizados sobre o que os videogames podem ser.”

O que você espera na questão de imersão dos games? Ficou animado com a ideia do título? Acha que suas escolhas vão pesar na consciência como outras obras já fizeram?

Gamernéfilos, comente aqui!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.